capa site2.jpg

Wander B.

Artista da palavra, da música e do gesto

 

O INFERNO
É UM ESPELHO
DA BORDA LARANJA

Uma solo-performance criada para o teatro digital: venha me ver!

 

PEÇA ONLINE!
É O MEU TEATRO ONDE VOCÊ ESTIVER!

SINOPSE

Em diálogo com a madrugada que habita tudo que existe (a madrugada insone dos nossos tempos!), Wander B. se lança em direção ao inferno — e o inferno (por incrível que pareça!) não são os outros, como pensava Sartre, mas um velho espelho da borda laranja.

FICHA TÉCNICA:

Dramaturgia, direção, luz e performance: Wander B.; dramaturgismo: Elenice Zerneri; teaser e cartaz: Jezz Chimera  

O INFERNO É UM ESPELHO DA BORDA LARANJA
 

"Wander B. é um grande ator que nos emociona. É um prazer vê-lo atuar."

(Arnaldo Afonso, Estadão, novembro de 2020)

 

O AMANHÃ FOI UM DIA SEM PRECEDENTES

Escrito em parceria com Elenice Zerneri, "O amanhã foi um dia sem precedentes" é o meu primeiro livro. Com quarta capa escrita por Marici Salomão e prefácio de Alessandro Toller, o livro é publicado pela Mocho Edições.

 

APRESENTAÇÃO POR MARICI SALOMÃO

"Conheci Elenice Zerneri e Wander B. na SP Escola de Teatro, como coordenadora e formadora do curso de Dramaturgia. Como se trata de uma escola modular, entraram em diferentes momentos, respectivamente 2018 e 2017, interagindo em alguns semestres. Além das aulas em comum, foram parceiros de trabalho nos experimentos da SP Escola e lembro-me com alegria dos processos realizados. Eles próprios estavam cientes do campo de forças que criaram tanto no fazer conjunto como no desenvolvimento de suas singularidades. Wander, multiartista vigoroso, se formou em Dramaturgia e, no ano seguinte, entrava no curso de Direção. Elenice, ainda como estudante de Dramaturgia, somava ao talento da escrita os dotes como atriz. Depois de formados, e colhidos, como fomos todos, pela pandemia/quarentena, fizeram emergir um projeto criativo para as redes que, agora, se transforma em livro.
Nesses tempos sombrios, crivados de ódio, pandemia e mudanças climáticas, é bonito — mais do que isso, é um alento — quando artistas talentosos fazem das afinidades artísticas gesto de criação. Nasce, então, O amanhã foi um dia sem precedentes, um livro com cem textos curtos – entre crônicas, contos e monólogos –, criados singularmente por cada um deles (50 textos de cada autor). Textos que associam a palavra aos tempos presentes: ora melancólicos e ácidos, ora cômicos e sutis.
A centena criativa surgiu de um programa performativo realizado pela dupla durante a quarentena (maio a setembro de 2020). A série integral foi teatralizada e apresentada nas plataformas digitais, sob o título @umahistoriacontaoutra. Os próprios performaram, em sistema de revezamento (quando Wander escrevia, era Elenice quem atuava e vice-versa). Contaram também com convidados, como os excepcionais atores Antônio Petrin e Georgette Fadel. 
Viver um período tenebroso e saber revertê-lo em ações criativas talvez seja uma das mais sábias lições para este presente insólito, além de cunhar um gesto nascido do campo de conhecimento. Como eles próprios dizem: uma união sonhada para um bom ator e um bom texto. A mim, que contribuí na formação desses artistas, uma união repleta de iniciativa e talento."

 

DELÍRIOS DE UM
DEUS VOYEUR

Distribuído pela Tratore, é um álbum no formato piano e voz — meu quinto álbum solo!

 

SOBRE O ÁLBUM

"Delírios de um deus voyeur" é o quinto álbum solo do artista da palavra, da música e do gesto Wander B. Trata-se da radicalização de uma pesquisa que o artista vem desenvolvendo ao longo dos últimos anos de sua carreira no formato piano e voz. O álbum se relaciona, então, com os anteriores "Flores numa quarta qualquer", de 2012, e "O cabaré das canções inúteis", de 2016, mas se mostra artisticamente mais refinado e mais agressivo: "Delírios de um deus voyeur" é uma obra poética densa, com interpretações viscerais de Wander B. e arranjos primorosos de Luiz Fernando Montanher.

DEL%25C3%2583%25C2%258DRIOS_-_NOVA_4_(roxa_e_rosa_3)_edited_edited.jpg
 

CLIPE OFICIAL

Assista agora o clipe da música "Olha (voz silenciosa).

 

Olha (voz silenciosa)

"Olha (voz silenciosa)" é a sétima faixa do álbum "Delírios de um Deus Voyeur" de Wander B., lançado durante a quarentena da covid-19. No clipe, gravado em plano sequência e em único take, o performer se lança em uma dança de olhos fechados, mas não necessariamente às cegas: são muitas as formas de enxergar e ver.

 

UMA HISTÓRIA
CONTA OUTRA

100 textos e vídeos inéditos de Wander B. e Elenice Zerneri
escritos, teatralizados, filmados e compartilhados durante o isolamento.
Assista no Instagram e no Youtube!
Links abaixo!

 
 
CAPA_YOUTUBE.jpg

CINEMA

Minha produção no cinema, sobretudo em parcerias com a diretora e roteirista Jezz Chimera.

Encontre-nos no Youtube!

LINK ABAIXO

 

©2020 por Wander B.. Orgulhosamente criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now